Natal 2020

Natal 2020: Pedidos de vacina e escola

Sem poltronas vermelhas, sem Papai Noel. Um pinheirinho ao lado de uma mesinha de jardim e um bloquinho de notas: Escreva aqui sua cartinha para o Papai Noel. Confesso que ver esta cena em uma das tradicionais padarias de Curitiba me entristeceu. Era lá que a minha vó me levava todos os anos fazer os meus pedidos para o Papai Noel… mas 2020 foi um ano diferente. O natal 2020 está diferente.

Fiquei parada encarando aquela mesinha, pensando nas minhas próprias tradições de final do ano. Desde que consigo, todo final de ano, eu escrevo em um diário ou em um caderninho um resumo do ano e faço duas listas: melhores momentos do ano e piores momentos do ano. Depois de refletir nas minhas retrospectivas, conto quantos itens tem em cada lista e escrevo uma conclusão para o ano e não consigo lembrar de nem um ano que concluí como um ano ruim… Será que 2020 será o primeiro? Este foi meu primeiro pensamento. Bom, o natal 2020 com certeza não está entre os meus favoritos…

Eu estava totalmente perdida nos meus pensamentos quando a dona do lugar apareceu. Ela era muito amiga da minha avó e logo me reconheceu. Tivemos aquela típica conversa de 2020 “não está fácil para ninguém”, “que este vírus vá embora logo”… Foi então que comentei da minha tristeza em não ver o Papai Noel, nem fila de crianças, ou aqueles gritos alegres de natal. Ele me olhou e disse:

-Ah, as crianças vem aqui fazer cartinhas. A grande maioria pede de natal a vacina para poder ir para a escola.

Talvez o meu ano precise de uma conclusão bem pensada. Mas este texto com certeza não precisa. Meu olho encheu de lágrimas. É 2020, você transformou os abraços em armas e os brinquedos em vacinas…

Este pensamento me voltou a minha oração de ano novo. Todos o meu desejo é que o próximo ano seja melhor que o que terminou e pior do que os que estão por vir. Desta forma sempre tenho um novo “melhor ano da minha vida”. Nesta teoria tiveram alguns anos que o fim me deixou triste, eles pareciam insuperáveis de tão legais… Esta é uma sensação de 2020 não vai deixar. Porém, me deixa com uma grande esperança que 2021 será melhor!

Ps: Enquanto escrevia este texto resolvi que este ano vou compartilhar partes das minhas reflexões e conclusões de ano novo. E pensei muito sobre o episódio de gratidão do Respira não Pira!

Yasmin Graeml criou o Qualquer Latitude em 2013 durante um intercâmbio de High School na Austrália, jornalista e apaixonada por contar histórias adora dar conselhos de viagem e preparar roteiros para os leitores do blog!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: