Aurora Boreal no Canadá

Caçando a Aurora Boreal no Canadá

Quando realizei meu intercâmbio para o Canadá, nem imaginei que poderia chegar a ver esse tão conhecido fenômeno, já que meu intercâmbio era para inicialmente durar apenas alguns meses. Ao passo que consegui estender minha estadia e chegou a época mais favorável para ver esse evento – o Outono – comecei a ficar empolgada para poder “caçar” a Aurora Boreal no Canadá.

O local onde eu morava é Winnipeg, uma cidade que fica mais ao Sul do Canadá. Não é tão fácil quanto parece ver esse fenômeno de forma extremamente programada. Geralmente, quanto mais ao Norte você está, melhores são as suas chances de ver o fenômeno com mais definição e frequência. Alguns amigos meus haviam visto a Aurora Boreal no Canadá por acaso quando viajando pelo interior do estado vizinho de Saskatchewan e foi aí que baixei um aplicativo no meu celular para começar a monitorar a incidência de raios solares (responsáveis pelo fenômeno).

Como eu era uma das únicas pessoas entre os meus amigos que não havia visto a Aurora ainda, meio que se tornou uma missão deles garantir que eu ia conseguir vê-la! Em um dia frio de Outono alugamos um carro para poder ir para um local com a menor poluição visual possível – a praia de Winnipeg que está no Lago Winnipeg ao Norte da cidade. Antes de partir para o “evento principal” que seria durante a madrugada, passamos a noite em uma piscina aquecida de um dos hotéis mais famosos da cidade, o Fairmont.

A caçada da Aurora em si começou de forma bem frustrada. No caminho até Winnipeg Beach não vimos nada. Chegamos até lá e tive um dos momentos mais impressionantes de toda a minha vida, ainda mais porque não esperava por ele! Sou muito fã de Astronomia e quando olhei para o céu e pude ver a Via Láctea tive um grande choque! O momento foi realmente mágico. E é por isso que no caminho de volta eu nem estava esperando mais ver a Aurora Boreal e nem estava chateada por não a ver. Porém, ainda fui presenteada com uma Aurora Boreal no Canadá!

Para conseguir fotografar o evento durante uma madrugada extremamente escura, foi necessário que alguém segurasse uma lanterna em mim enquanto meu amigo fazia uma fotografia com as configurações ideais na câmera dele para captar o fenômeno.

Você já conseguiu ver esse fenômeno? Ou tem vontade de vê-lo? Conte nos comentários!

Gostou deste post? Para não perder nenhuma novidade nos siga no instagram

A Isabela tem 26 anos e é formada em Relações Internacionais. Já morou no Canadá e Alemanha, e é amante de café, história, estudar línguas e viajar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: