viagem de avião na pandemia

Regras para viagens de avião na pandemia

Confesso que eu estava muito dividida, entre o receio de pegar um avião e a vontade de voltar a viajar! E foi quando surgiu a oportunidade de ir a Portugal no final de setembro, pensei, analisei prós e contras e fui! E quer saber, foi a melhor decisão que tomei. Sair de casa, ver como está o mundo, tirou de mim um peso, uma “coisa ruim” que eu estava sentindo. Mas Lissandra, como é fazer viagens de avião na pandemia, no meio desse caos todo?


Regras para viagens de avião na pandemia em voos nacionais:

Regra número 1: obrigatório o uso de máscaras durante todo o tempo da viagem, tanto no aeroporto como dentro da aeronave. O embarque é feito com distanciamento, filas espaçadas, sem contato com os funcionários, então você mesmo passa seu cartão de embarque (ou celular) no leitor e mostra seu documento. Nenhuma cia aérea está praticando o distanciamento social a bordo. Você pode viajar com outra pessoa ao seu lado. Por isso, mais do que nunca, recomendo comprar os assentos prioritários lá na frente. A Gol garante que o lugar do meio não é vendido nos assentos especiais. A Latam e Azul comercializam, mas a probabilidade de alguém “comprar” um assento no meio, é baixa.

Outra coisa diferente também é que não existe nenhum serviço de bordo, nem água. Se você solicitar água, ela vem em copinho, individual para você. No final do voo, no desembarque, é entregue um bolinho ou um pacotinho de bolachas (e na Azul as famosas balinhas de avião). O desembarque é sim um super destaque e um capítulo à parte, algo que deveria permanecer para sempre. Nada do avião pousar e todo mundo ficar de pé se acotovelando no corredor, essa era uma parte da viagem que sempre me deu raiva hahaha… Agora cada fileira levanta na sua vez, pega sua bagagem e sai do avião, civilizadamente (mais um motivo para sentar na frente do avião).

Regras para viagens de avião na pandemia em voos Internacionais:


Os voos internacionais seguem essas mesmas regras, mas aí vai uma dica. Pense que ficar muitas e muitas horas com máscara, é muito desconfortável: TEM QUE SER a máscara cirúrgica descartável. A máscara caseira, de pano, começa a dar um desespero. Meu voo de São Paulo a Lisboa durou quase 11 horas, tirei a máscara apenas no jantar, mas levei várias descartáveis para trocar durante o voo. Como os voos estão relativamente mais vazios, na ida e na volta consegui dormir esticada nas poltronas do meio.

Minha ida foi com a Tap, que distribui lenços de álcool 70 á na porta da aeronave. O serviço de bordo deles está normal, ótimo como sempre foi, com opções de refeições e o carrinho de bebidas super abastecido. Já na volta, voei de Air Europa, por Madri e confesso que ali sim eu conheci o famoso “novo normal”.

Os cuidados a bordo estavam bem mais intensificados, incluindo não poder trocar de assento, mesmo com avião vazio. Assim no caso de um passageiro for diagnosticado com Covid, é possível rastrear todos que estavam sentados perto dele. O jantar foi servido bem rapidamente, evitando maiores contatos com a tripulação. Não havia opção de refeição, apenas macarrão com molho. As comissárias vinham colocando na sua mesinha, sem bandeja e entregavam junto um pacote, tipo saco de mercado. Dentro tinha talheres descartáveis, guardanapo, um pão (daqueles gelados hehe), e um bolinho de sobremesa. Você fazia sua refeição colocava tudo dentro do saco e e depois as comissárias recolhiam direto pro lixo, sem carrinho.

Bebidas? Apenas uma garrafa de água, e café ou chá. Não há refrigerantes, sucos ou bebidas alcóolicas. E para minha surpresa não foi servido café da manhã. Por isso, leve uma bolachinha ou mamães, não esqueçam do lanchinho das crianças.

Já está na hora de viajar?


Aqui estão algumas informações e algumas dicas. Tudo feito dentro do maior cuidado e segurança com todos os protocolos. Mas o mais importante é que você viaje quando você se sentir seguro. Não existe um certo e um errado. Pra mim foi o momento certo, mas pode ser que você ainda tenha receio. Por isso faça tudo dentro do seu tempo, da sua consciência.

A Lissandra foi convidada no nosso primeiro episódio do podcast Latitudes! Ela é agente de viagem da Star Turismo e vai trazer para o blog atualizações sobre os protocolos de segurança e quais países estão abertos para brasileiros.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: