Pelourinho em Salvador

Passeando pelo Pelourinho em Salvador

Não tem como ir para Salvador e não passear pelo Pelourinho, um lugar repleto de história e cultura. São tantas casas, museus e igrejas que é difícil definir um roteiro exato. Nós fomos durante o final de semana e algumas coisas estavam fechadas o que, de certa forma, ajudou na decisão do que fazer por lá.

É seguro passear pelo Pelourinho em Salvador?

Antes da viagem lemos vários relatos sobre o lugar. A maioria ficava entre 8 ou 80, ou as pessoas amavam ou reclamavam muito do local. Nós entramos para o time das que amaram. É claro que como no centro de qualquer capital brasileira, na verdade, de quase todas as grandes cidades do mundo, é preciso ficar atento e não dar bobeira.

Mas, em geral nos sentimos seguras na rota que fizemos e tiramos várias fotos (como não vi ninguém com câmera preferi usar o celular). A região é bem policiada e evitamos sair do caminho “turístico” entrando em ruelas.

Por onde começar o Pelourinho:

Pegamos um Uber da Basílica do Senhor do Bonfim até a Casa do Jorge Amado, no Pelourinho. Fomos no sábado e ela estava fechada, porém, na frente tinha uma apresentação com músicas típicas da região. Seguimos pelas ruelas mais movimentadas e cheias de lojinhas para a região da Igreja de São Francisco, mesmo fechada, a arquitetura da fachada é rica em detalhes e vale a pena ser vista.

Basílica Catedral de Salvador

Basílica Catedral de Salvador

Ao contrário do que muitos pensam, a Catedral de Salvador não é a Basílica do Senhor do Bonfim. A Basílica Catedral de Salvador fica no pelourinho e por dentro é quase inteira de ouro. Para entrar custa R$5,00 e vale muito a pena a visita. Enquanto estávamos lá dentro ouvi um guia explicando que os azulejos eram os mesmos da Mesquita Catedral de Córdoba na Espanha.

Mais uma imagem da Basílica

Centro Cultural Palácio da Sé

Depois de conhecer a catedral, fomos para o Centro Cultural Palácio da Sé. A entrada também custa R$5,00 e conta um pouco da história da igreja católica em Salvador. Nesta exposição é possível ver maquetes das igrejas, joias e a história das missões católicas no Brasil, além de ter uma vista maravilhosa.

Elevador Lacerda

Para ir do Pelourinho, em Salvador, para a cidade baixa é possível pegar o elevador Lacerda que funciona como um meio de transporte na cidade. O elevador não é panorâmico mas não deixa de ser uma experiência andar em um dos principais cartões postais da cidade. O “trajeto” custa R$ 0,15.

Mercado Modelo

Em frente ao Elevador Lacerda, na cidade baixa, fica o Mercado Modelo. Um lugar cheio de opções de suvenir, artesanatos e comidas típicas da Bahia.

Onde comprar no Pelourinho em Salvador

Durante o trajeto passamos por várias lojinhas e pelo mercado modelo. Ainda assim, o melhor preço para as pulseiras do Bonfim que encontramos foi próxima à Basílica do Senhor do Bonfim (10 por R$1,00). Para outros suvenires nos encantamos por uma loja chamada Brasileiríssima de artesanato com opções super diferentes e modernas.

Gostou deste post sobre o Pelourinho? Este post faz parte do BEDA- Blog Everyday August 2021 para não perder nenhuma novidade nos siga no Instagram e siga #BedaViajante.

BEDA- Blog Everyday August

Yasmin Graeml criou o Qualquer Latitude em 2013 durante um intercâmbio de High School na Austrália, jornalista e apaixonada por contar histórias adora dar conselhos de viagem e preparar roteiros para os leitores do blog!

3 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: