Intercâmbio na Califórnia- Berkeley

Desde que cheguei no meu intercâmbio na Califórnia em Berkeley recebi várias mensagens perguntando como vim estudar aqui. Agora, que estou de férias, resolvi fazer um post explicando todo o processo. Este intercâmbio não foi com uma parceria da faculdade, igual ao da Priscila para a Itália. Foi um processo seletivo da própria Universidade da Califórnia e é um programa pago. Escolhi não fazer um dos intercâmbios em universidade com a qual a PUC tinha convênio porque minha família estava se mudando para a região da Bay Area e porque, desde pequena, sonhava em estudar em Berkeley. Assim, esta era a oportunidade perfeita de realizar este sonho. Mas esta história eu já contei aqui no blog e este é um post para falar do processo em si e responder algumas perguntas.

Para participar do Berkeley International Study Program (BISP) eles procuram estudantes que estão, de preferência, no segundo ano da universidade, com média entre A e B (no Brasil, seria acima de 8) e nota 9 no TOEFL, ou 7 no IELTS. O intercâmbio pode ser de um ou dois semestres. Para manter o visto, tem que cursar pelo menos 12 créditos por semestre (uma média de três matérias). Mas acredite, isso, em Berkeley, é muita coisa! Há muito o que ler e estudar fora de sala de aula.

O visto para este programa é o F (visto de estudante). Uma vez aceito no programa, você recebe da universidade todos os documentos necessários para solicitar o visto americano. Em teoria, dentro deste programa você pode cursar qualquer disciplina que esteja sendo oferecida pela faculdade. Porém, muitas delas acabam não tendo vagas para o programa, porque os estudantes regulares da universidade têm prioridade de matrícula. Como o programa é mais voltado para Ciências Sociais e Humanas, em alguns cursos, acaba sendo mais difícil conseguir ser aceito para cursar as matérias.

Por que estudar em Berkeley:

Berkeley é uma das melhores universidades dos Estados Unidos. Chega a ser engraçado ver a reação dos americanos quando digo que estudo aqui. Ter passado por este campus é um grande peso no currículo, proporcionando um duplo diferencial: ter experiência internacional e ter frequentado uma universidade super renomada.

Sem falar que Berkeley faz parte da Bay Area, onde fica o Vale do Silício. Durante o ano, tem várias palestras com pessoas que trabalham em empresas como a Apple, o Google e a Pixar (que tem o estúdio aqui!)

Intercâmbio na Califórnia
A Doe é a maior biblioteca do campus, em Berkeley são mais de 30 bibliotecas

Como funciona o  processo para fazer intercâmbio na Califórnia em Berkeley:

O primeiro passo para fazer parte do BISP é entrar em contato com a equipe do programa (bispinsoc@berkeley.edu), enviando informações sobre seu curso no Brasil, universidade e nota do TOEFL. Depois deste primeiro contato, eles passam uma lista de documentos da faculdade que precisam ser enviados.

Com os documentos aceitos, é feita uma entrevista de mais ou menos meia hora por Skype e, uma vez aprovado, começa o processo de obtenção do visto de estudante, que é diferente daquele que a gente precisa obter para visitar o país como turista. Com a documentação resolvida, é hora de ficar de olho no grupo do Facebook para encontrar onde morar e que matérias fazer.

Intercâmbio na California

Quanto custa um intercâmbio na Califórnia:

Com o programa de intercâmbio você paga, mais ou menos, o que um estudante da Califórnia pagaria. Aqui nos Estados Unidos, as universidades públicas são pagas, embora sejam mais baratas que as particulares. O valor depende do número de créditos, de se as aulas envolvem laboratório e outros fatores. Em geral, uma curso de 4 créditos custa em torno de $3.000 para o semestre, ou seja, a universidade custa em torno de $9.000 (para 12 créditos) mais uma taxa de $575,00 de serviços da universidade (a carteirinha te dá direito a uso das mais de 30 bibliotecas do campus, academia, ginásios, entrada livre no jardim botânico, no museu da cidade e desconto em restaurantes e lojas, ônibus de graça, etc.).

Moradia:

O programa de intercâmbio não oferece moradia e, em geral, o aluguel na Bay Area (cidades próximas a São Francisco) é muito caro, comparado com qualquer outro lugar do mundo. A maioria dos estudantes divide apartamento ou mora em um dos dormitórios da faculdade para estudantes internacionais. O BISP estima que o gasto com moradia fique em torno de $10.500 dólares por semestre (incluindo já os gastos com alimentação).

Fazer um intercâmbio na Califórnia estudando em Berkeley não é uma opção de intercâmbio barata. Mas é uma ótima opção para quem procura um intercâmbio em uma universidade renomada e está disposto a, realmente, estudar bastante, além de desenvolver network com pessoas importantes na sua área. Se você quiser acompanhar a vida Universitária em Berkeley não deixe de seguir @yasgraeml no instagram!

Você também pode ver algumas oportunidades que o intercâmbio me deu neste post

Você gosta das nossas dicas do Qualquer Latitude? Nos ajude a crescer reservando o seu hotel no booking aqui pelo blog! Você não paga nada a mais por isso e nos ajuda a ir cada vez mais para novas latitudes <3


Booking.com

Durante um intercâmbio na Califórnia você pode aproveitar para conhecer outros lugares dos Estados Unidos, nós temos várias dicas aqui no blog:

Nova York sem Gastar Muito

Natal com Neve- Boulder Colorado 

Cast Members da Disneyland- Quem trabalha na Disney da Califórnia

Emprego dos Sonhos: Quero Trabalhar na Disney, e agora?



Yasmin Graeml criou o Qualquer Latitude em 2013 durante um intercâmbio de High School na Austrália, jornalista e apaixonada por contar histórias adora dar conselhos de viagem e preparar roteiros para os leitores do blog!

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: